sexta-feira, dezembro 16

Cajamarca 2

Eu diria que uma das razões porque algumas pessoas gritam a inferioridade moral dos europeus nestes casos é para não deixar ouvir as vozes que perguntam:

Os europeus ganharam porque eram intrinsecamente superiores?

Essas vozes ecoaram e ecoam dentro da cabeça de muitos peruanos e de muitos africanos.

Porque é que foram os europeus a controlar o mundo?

Esta questão não está respondida na cabeça de praticamente ninguém. Apenas existe na cabeça das pessoas o axioma de que todos os homens são iguais. Acredito nesse axioma. Todos teremos a ganhar se o provarmos a partir de axiomas mais auto evidentes. Em vez de calarmos estas perguntas.

9 comentários:

MaDi disse...

Os portugueses foram capazes de dominar o mundo porque conseguiram com os instrumentos que possuíam atingir o objectivo que tinham.
Acho que não tem a ver com superioridade intrínseca, mas com capacidade de realização. Tinham esse objectivo, portanto conseguiram atingi-lo.
De resto, os africanos e peruanos não estavam lá muito interessados em conquistar o mundo.

MaDi disse...

Não era portugueses era europeus no comment anterior.

314 disse...

Como podiam considerar essa hipotese. Nem escrever sabiam

MP-S disse...

Ocorreu-me o seguinte: como e' que e' que os chineses contemporaneos responderiam a esta pergunta?

A minha hipotese e' que os chineses responderiam que o dominio europeu do mundo resultou de dois grandes factores: 1) superioridade militar; 2) inventaram o capitalismo. E, claro, eram capazes de por estes dois factores a funcionar em sinergia.

on disse...

Porque é que foram os europeus a inventar o capitalismo?

Que originou essa SUPERIORIDADE militar?

Those are the questions:)

pedroromano disse...

Interessante. Mas se provarmos o axioma «todos os homens são iguais» a partir de «axiomas mais auto-evidentes», então «todos os homens são iguais» deixa de ser um axioma - para passar a ser um teorema. Um pouco como o «postulado da paralelas de Euclides». De qualquer forma não acredito, ao contrário do ON, no paradigma da igualdade total dos homens. Cada homem é diferente de todos os outros e cada raça é também ela diferente de todas as outras. Daí a procurar a razão da superioridade europeia em razões genéticas vai um reducionismo que não arriscaria. Note, por exemplo, que a geografia africana (os rios, o clima, a temperatura, o terreno, etc.) é particularmente favorável à propagação de doenças... há inúmeras causas - para além das estritamente biológicas - passíveis de afectar o desenvolvimento de uma população.

on disse...

Caro Pedro,
para lá caminho. Ver:

http://daprosa.blogspot.com/2005/12/guerra-dos-mundos.html

Já só falta mais um ou dois posts para acabar a série.)

on disse...

Para mim igual significa não só que tem os mesmos direitos (isso é um axioma que não discuto, porque é uma escolha minha) mas também que não é menos capaz no campo intelectual ou sexual (isto pode discutir-se porque tem a ver com factos objectivos, e a verdade não é negociavel).

Anónimo disse...

That's a great story. Waiting for more. » » »