quarta-feira, maio 25

Não podemos ignorar

Ano após ano Portugal continua a figurar nos relatórios da Amnistia Internacional.

Os abusos das forças de segurança não se exercem apenas sobre "criminosos" mas são por vezes exercidos sobre cidadãos que estão no local errado à hora errada. Mais grave do que as denúncias é a falta de uma investigação completa e independente (com todas as consequências legais) quando há denúncias credíveis.

2 comentários:

Anónimo disse...

Excellent, love it! »

Anónimo disse...

That's a great story. Waiting for more. »