domingo, janeiro 15

A Perfeição

Pasmo sempre quando acabo qualquer coisa.
Pasmo e desolo-me.
O meu instinto de perfeição deveria inibir-me de acabar;
deveria inibir-me até de dar começo.

Do livro do desassossego
Bernardo Soares/Fernando Pessoa

2 comentários:

MaDi disse...

A questão é mesmo essa.
Quando somos perfeccionistas, conseguiremos dar uma obra por acabada?

sofia disse...

Quando não se acredita na perfeição, ou se crê que ela existe, mas é inatingível...