sábado, dezembro 29

Please

Eles já começaram a campanha. Coitados, há anos que se queixam. Falam muito dos Estados Unidos. Para ver se nós nos esquecemos que cá pela nossa terrinha continua a ser impossível entrar num café ou num bar sem inalar as baforadas de fumo que nos atiram para cima.
Para variar acho que desta vez nós, as vítimas, não deveríamos ficar calados.

16 comentários:

Hugo disse...

Pois eu falo de Itália, país onde os tipos ainda são mais insubordinados que nós, e a lei funciona às mil maravilhas. Os próprios fumadores acham a lei normal, e já me confessaram alguns que até em casa já ganharam o hábito de ir à varanda.

Boas entradas em 2008!

Sofia disse...

Só te digo... olha, pode ser isto:

http://chumo.blogspot.com/2007/12/coisas-que-acontecem-na-pscoa-e-voltam.html

mendigo disse...

Por falar nisso...

Ninguém tem lume?

Dona Sofia,
orienta-me um cigarrinho?

on disse...

Hugo, vamos ver o que acontece. Aqui a Sofia já me mandou à chumo.
Um médico muito simpático. Será que ele também não voa, agora que os aviões são smoke free? Que o bmucho faça pressão sobre os donos dos restaurantes, acho razoavel. Só espero que os não fumadores também o façam. Dispensava era o ar de donzela ofendida por lhe estarem a roubar o inalienavel direito de atirar fumo para cima dos outros.

Sofia disse...

:)
Bla bla bla...

Lembraram-se agora, todos vocês, de ficarem ofendidinhos com o fumo dos nossos cigarros.
V/ Exa vai deixar de andar de carro, para não poluir mais os nossos pulmõezinhos, por acaso?
Bem me parecia...

Sofia disse...

Mendigo:

Tomara eu orientar-me a mim, quanto mais...

on disse...

Sofia,
A partir de amanhã deixo de andar de carro em cafés, bares e restaurantes:)

nos blogs: disse...

A 48 horas da entrada em vigor da Lei do Tabaco ... a preocupação dos fumadores fixa-se nos restaurantes. Mas aos restaurantes vai quem quer. No lugar deles ... eu estaria preocupado era com o emprego. Porque ao emprego tem de ir praticamente toda a gente, cinco dias por semana, oito horas por dia. E, no emprego, qualquer que ele seja, não se poderá fumar a partir de depois de amanhã. Os restaurantes são uma falsa questão.

Por falar em restaurantes, aqueles que optarem por fumo livre, ou por áreas de fumadores, ficam obrigados a um detalhe importante: os empregados da casa não podem permanecer em área de fumo mais de duas horas e meia seguidas. Cumpridas essas duas horas e meia, só ao fim de cinco horas podem voltar à zona de fumo. Ainda não percebi como é que esta exigência se compatibiliza com a livre opção dos proprietários (autorizar ou interditar fumo), porque ela inibe fortemente o livre arbítrio.

da Literatura

Anónimo disse...

Ter um fumador na mesa ao lado também inibe fortemente o meu livre arbítrio...

sofia disse...

Ouvi dizer que a exposição permanente a pessoas saudáveis e ceritnhas e exemplares e não sei que mais chateia um bocado e pode causar distúrbios psicológicos...
Mas ainda não está provado.

Jon Doe H. disse...

Sofia, é sempre lixado quando há uma redistribuiçao de direitos.

Houve um dia em que as mulheres nao podiam votar, coitadinhas eram muito infantis. Isso estava errado.

E a partir de agora, também HOUVE um dia em que deitar toneladas de fumo nocivo para cima dos outros deixou de ser um direito inalienável.

Chama-se progresso.

P.S.: Por agora ainda nao se proibiram os cigarros. Seria muito mau se isso acontecesse.

Hugo disse...

Não compreendo os discursos raivosos contra o paternalismo do governo. Mas foi proibido fumar??? A liberdade de cada um acaba onde começa a do outro.

Finalmente defende-se a liberdade de quem não quer levar com fumo em cima. Acho que as pessoas gostam mesmo de reclamar com tudo...

Eu, que sou um tipo razoável, até acho que a ira dos fumadores devia era ser virada para os transportes (aí até eu apoiava!) Não poder fumar num avião (o que já acontece há muito tempo), isso sim, é para mim um crime. Com potentes extractores, poupava-se muito sofrimento a muita gente.

Sofia disse...

Sejam um pouco mais brandos com uma pobre criatura em abstinência nicotínica, por Deus...

Sofia disse...

Quer dizer... não é bem em abstinência... em dramática redução, digamos assim. Estas porcarias enervam-me tanto que, volta e meia, preciso de fumar para acalmar... A culpa é toda vossa, saudáveis. Vocês tiram-me do sério.

Anónimo disse...

Hugo,
e quem paga os extractores?
Antigamente, pagavamos todos...

Hugo disse...

Ou todos, ou só os bilhetes de fumadores. Até poderiam existir companhias que atraíssem clientela por terem lugares para fumadores (como vai provavelmente acontecer com alguns cafés e restaurantes).
A mesma coisa numa "carruagem de fumadores", num comboio.