segunda-feira, junho 12

A Espanha aqui ao lado

Oiço mais cobras e lagartos dos meus amigos espanhóis a propósito de Zapatero do que oiço queixas em Portugal acerca de Sócrates. Merecidamente, talvez. Como explicar então a prosperidade galopante da economia espanhola quando comparada com a nossa? A culpa é da sociedade portuguesa, como é obvio.
Aqui fica a prova. Quem quiser ir dar um pé de dança em Portugal tem de se vestir mais ou menos a rigor e passar o exame do porteiro de serviço, que nesse dia pode ter feito mal a digestão. Depois chega a uma sala onde todos se vigiam de copo na mão. Só se começam a mexer perante a ameaça do encerramento da sala. Em Espanha existem por todo o lado bares informais onde se começa a dançar enquanto se tira o casaco. Com esta diferença tão abismal de produtividade, como podemos competir com eles?

4 comentários:

Manuel disse...

As grandes diferenças notam-se nas pequenas coisas.

Ainda ontem comentava com um amigo meu uma dessas diferenças. Como fumador empedernido, passo a vida a ter de ir comprar tabaco ao bar mais à mäo. E quase sempre tenho de pedir que me troquem o dinheiro para a respectiva máquina... Aqui nunca nenhum "camarero" teve o mais pequeno indício de indelicadeza.
Basta cruzar a fronteira e entrar num café português para me acontecer uma destas situaçöes:
1 - Dizem-me com má cara que näo têm trocos.
2 - Fazem uma careta, perguntam-me que tabaco quero e dizem-me que "esse näo há".
3 - Trocam o dinheiro com má cara e a remorder-se por ficarem "sem trocos"...

Por estas e por outras, pondero cada vez mais a hipótese de ficar em Espanha. Como posso viver num país sem trocos???

sofia disse...

Portugal a zelar pela saúde das pessoas, e ainda ouve coisas destas...

lino disse...

Eu acho que a competição com eles está totalmente fora de causa. São uma espécie diferente. Dormem sesta, jantam depois das 10 da noite, tratam-se por tu e saem para as ruas à noite.

on disse...

Pois é, Lino
a informalidade que se instalou na sociedade espanhola deixa-nos com um ar bem provinciano...