sexta-feira, julho 22

Sempre tão perto de mim

Sempre tão perto de mim
Procuro-te por toda a parte
finalmente chamaste-me!

Murasaki

Aqui fica um mote para mais um renku. Desta vez pede-se aos poetas e poetisas que numerem os seus poemas e que indiquem o número do poema que pretendem continuar. Depois alguém escolherá um ramo da árvore.

Lembro que se vão alternando poemas de duas e três linhas. Cada um deve encadear no anterior. Podem encontrar aqui e aqui dois renkus anteriores. Se algém quiser usar hygas (haikus com links), faça favor. O haiku da murasaki é um exemplo de um hyga. Podem encontrar mais hygas aqui. Suspeito que foi aqui que o OMWO atingiu a iluminação.

Bom fim de semana e até segunda.

62 comentários:

on disse...

1 continua _

Sempre tão perto de mim
Procuro-te por toda a parte
finalmente chamaste-me!

M disse...

Afinal parece que não entendi muito bem...
Por exemplo:
Se eu quiser seguir o poema 1 da Murasaki ponho:
2 e por baixo escrevo:
xxxxxxxx
xxxxxxxxx

É assim?

on disse...

2 continua 1

que bom ter-te
encontrado

on disse...

3 continua 2

sim!
custaste-me
muito dinheiro

on disse...

4 continua 2

se não te encontrasse
a minha mãe
dava-me uma tareia

on disse...

Que tal a minha veia poética?

Ficou claro, M?

on disse...

É uma chatice mas o satori está um pouco lento. Assim já mais ninguém vai conseguir a tingir a iluminação.

Foste tu OMWO?

samurai zen disse...

Será que o OMWO atingiu a iluminação?

Será que le acredita nisso?

Será que o on se acha um mestre Zen capaz de iluminar pessoas?

Pobre on...

1111 disse...

On, OMOW, isto é tudo muito estranho...

joana disse...

5 continua 1

como é bom
ouvir a tua voz

Anónimo disse...

6 continua 1

Só tu me ligas
a ela

samurai zen disse...

7 continua 1

Só tu sabes
aquele número

espectador disse...

8 continua 7

que eu não posso perder.
Soube logo que não
a podia deixar fugir.

Anónimo disse...

9 continua 2

houve momentos
em que duvidei
És real?

M disse...

Obrigada, On, pelo esclarecimento. Já percebi que as árvores serão frondosas... E gostei muito da tua veia poética. Aquela da tareia é uma graça :-)

M disse...

10 continua 1

Corro ao teu encontro
ansiosa por te abraçar

M disse...

Emenda do post anterior:
11 continua 4

E eu chorava lágrimas
de criança inconsolável

sofia disse...

Boa noite! ON, ON... que poético!... Só mais uma vez, pode ser? :)

M disse...

Então, Sofia, ainda não pousaste em nenhum dos ramos... Estou à espera de companhia :-)

M disse...

12 continua 5

Doce voz a meu lado
que me suaviza o medo
de deixar de te ouvir

murasaki disse...

13 continua 12

enquanto espero
que a noite chegue

MaDi disse...

14 continua 11

enquanto tu
me abraçavas
no teu colo

MaDi disse...

15 continua 12

E que me agrada
o ouvido de saber

off disse...

16 continua 13

e tricoto
frente à televisão
naperons de saudade

sofia disse...

Estou com uma neura que só visto, M... :( Talvez no próximo.

off disse...

17 continua 7

um dois cinco
quarenta e um
cem mil contos

espectador disse...

18 continua 17

que vou eu
fazer com eles?

M disse...

19 continua 16

Para afastar a neura
que me tolhe a inspiração

(Este é em honra da neura da Sofia :-) Vá lá, estou à tua espera)

MaDi disse...

20 continua 18

Há países para visitar
Há casas para comprar

sofia disse...

:) Em honra da M, que me arrancou um sorriso:

21 continua 19

e me impede
demasiadas vezes
de tentar os tapetes de arraiolos

:) Mais que isto, é abusar da generosidade dos meus neurónios...

M disse...

22 continua 21

bordados com as cores
das paisagens alentejanas

(Em honra da Sofia que tem uns neurónios muito generosos... :-)

sofia disse...

23 continua 22

que me trazem
à memória
o calor dos teus beijos

(Em honra da M., que tem uns neurónios ainda mais generosos que os meus, caso contrário,não teria encontrado uma continuação tão brilhante para o que lhe deixei...) :)

M disse...

24 continua 23

embrulhados nas lãs coloridas
com que bordo os meus tapetes


(Vês, Sofia, está-se bem empoleirados nos ramos desta árvore) ;-)

sofia disse...

25 continua 24

sobre os quais me deito
e sonho acordada
enquanto te espero

(E que vista linda, M.!) :)

M disse...

26 continua 25

reclinada sobre flores
e pássaros coloridos

M disse...

27 continua 13

E me embale docemente
em amplo berço
de estrelas e luar

Calvin disse...

Já me perdi. Confesso que não me oriento lá muito bem com este formato... :o/

sofia disse...

Isso é porque és um desorientado! Não é do formato... :)

on disse...

OK Calvin,
vai já um mapa a caminho, feito pela M.
Só tens de pegar num qualquer que te apeteça continuar. Mais nada...

on disse...

Caro samurai zen: criar um blogue é parecido com criar o mundo. Uma pessoa até acredita que é capaz de iluminar alguém. O OMWO até parece que anda bem iluminado. Basta ir ao blog dele. Pudera, ninguém desenha às escuras...

OMWO disse...

Só o Samurai (não o Zen, o outro que se dedicava às ascensões sem oxigénio) foi iluminado, ON...eu continuo na mesma :)

Aliás, desenhar às escuras dava um optimo exercicio...acabaste de me dar uma ideia...brilhante ;)

MaDi disse...

Às escuras?
On, o que foste fazer?
Não vês que eu depois vou meter-me a fazer isso?

Calvin disse...

28 continua 1

ou pelo menos,
senti chamares-me

------------------------

29 continua 2

às vezes não sei
se te perdi
ou se ainda não te encontrei

------------------------

30 continua 5

ver o meu nome planar
na brisa quente
que sibila da tua boca

M disse...

31 continua 29

neste vasto mundo
de teias e aranhas

MaDi disse...

32 continua 30

sentir as tuas palavras
serpenteando pelo ar

MaDi disse...

33 continua 31

que se entrelaçam continuamente
numa rede infinita

M disse...

34 continua 32

como uma fita de papel
lançada da janela
em direcção ao céu

M disse...

SOFIA!!!!! Já não brincas? :-(

MaDi disse...

Acho que a sofia n está por cá...

Calvin disse...

35 continua 34

cometa de brincadeira
preso ao meu dedo

sofia disse...

Isso querias tu, Madi... :)

sofia disse...

36 continua 2

e não sentir
o medo
de voltar a perder-te

MaDi disse...

Não queria, não sofia...
Ando a chamar-te por tudo quanto é blog :)

sofia disse...

37 continua 35

que voa, suavemente
em todas as direcções
desde que estejas lá

MaDi disse...

38 continua 34

que atravessa a atmosfera
incendiando-se
como o meu amor

MaDi disse...

enganei-me
era 38 continua 35

Calvin disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Calvin disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Calvin disse...

39 continua 36

ainda que tenha gostado
de me recordar de ti

***************

40 continua 37

onde rebentam as ondas
onde vagueia o meu sono

M disse...

39 continua 36

nas areias movediças
dos desertos da vida

M disse...

Emenda:
Em vez de 39 continua 36 é:

41 continua 36

nas areias movediças
dos desertos da vida

on disse...

CONTINUA MAIS ACIMA