segunda-feira, agosto 15

Desperate housewives

Esta série foi o grande sucesso da televisão americana no ano passado. Trouxe a ABC de volta para o top, depois de uma longo afastamento. Trata das vidas de uma série de donas de casa suburbanas, apimentadas por uns mistérios policiais. Passa aos domingos antes das oito na Sic e à uma da manhã num canal de cabo. Às vezes lembro-me de gravar. O horário é péssimo mas tem as suas compensações: introduz as criancinhas portuguesas às delícias do sado-masoquismo, à hora do lanche. Um bom complemento para a educação sexual que lhes é providenciada pelas telenovelas.
Vamos ao que interessa. Temos um casal disfuncional, com filhos crescidos. A mulher ( a senhora do bolo) acaba de descobrir que o marido só tem prazer no sexo quando sente dor e é humilhado. Numa última tentativa de salvar as aparências do casamento, aceita substituir a prostituta a que o marido costumava recorrer. Vamos ver o que acontece. Será que ela até vai gostar? Não me contem a história. Eu perdi os últimos episódios. A esta hora já se deve saber o que aconteceu.

Queria aproveitar esta oportunidade para fazer umas perguntas.
A: Acham que também existem mulheres que gostam de violência durante o sexo? Até que ponto?
B: Se sim, é por isso que se diz que entre marido e mulher, não se mete a colher?
C: Será que algumas mulheres, além de gostarem de apanhar, gostam de se queixar?
D: será que alguns homens vão parar à prisão por causa dos fetiches da mulher?
E: Qual será a percentagem de casos de violência conjugal em que existe uma componente de masoquismo do lado da vítima?
F: Será que um homem masoquista tem mais problemas em conseguir que o parceiro lhe satisfaça as suas necessidades do que uma mulher?
G: Estes tipos de actos são perfeitamente normais, quando praticados de comum acordo, ou nem por isso?

Perguntar não ofende. Mas eu vou responder, nos comentários.
Satisfaço já a vossa curiosidade, não precisam de perguntar: Não gosto que me batam, nem com uma flor.

28 comentários:

on disse...

A: Claro que não existem.
B: Obviamente, não.
C&D: O autor da questão devia ser internado.
E: 0%
F: Não existem mulheres masoquistas!
G: Nos homens são obviamente anormais. Porcos!
Nas mulheres não existem. Porcos!

on disse...

Tentei arranjar uma foto do marido da senhora do bolo. Não consegui encontrar uma única.

on disse...

Faz bem fazer yoga com a mente. Colocar-nos numa posição diferente da habitual, um pouco desconfortavel, talvez,

... e ver as coisas desse ponto de vista.

Ou a busca de desculpas para justificar o gosto da provocação...

MaDi disse...

As respostas às tuas perguntas são mesmo aquilo o que tu pensas?

on disse...

Madi: responde primeiro, pergunta depois!

on disse...

Sofia: estou à espera do ponto de vista feminino :)))

MaDi disse...

A: Sim. Até ao ponto da loucura delas.

B: Não. Deve-se meter a colher quando um deles vai longe demais.

C: Sim. E homens também.

D: Não, se tiverem juízo. Além do mais acho que se é fetiche, ela não irá reclamar à polícia e portanto ele não será preso.

E: 0%

F: Se o parceiro for homem, não. Se for mulher, talvez.

G: Depende dos casos. Mas podem estar associados a patologias...

OMWO disse...

Bom, eu vou responder ao que me apetece...

Acerca da questão A: Evidente que sim.

Quanto ao que disse a MaDi: Até ao ponto da "loucura" delas? Loucura em que sentido? Eu diria "até ao ponto que lhes agrada". Não vejo loucura nenhuma nisso, cada um gosta do que gosta. A não ser que "loucura" tenha sido um termo elogioso :)

Acerca da C: Ha homens que gostam de reclamar que as mulheres são umas chatas, irracionais, emocionais, possessivas, dominadoras, etc. mas, sempre que possivel, escolhem uma mulher que seja chata, irracional, etc.
Isso é gostar de apanhar. Reconheço esses homens quando os vejo a passear o caozinho da senhora à chuva. E nao tenho piedade nenhuma, porque no fundo o que eles queriam era voltar a ter a maezinha possessiva, para sentirem que não têm que decidir o que fazer com o dinheiro, não têm que sair da infancia, ela gasta tudo em bibelots e deixa-lhes uma pequena mesada que dá para comprar a Bola, o que é reconfortante, quase como ser criança de novo...isto também é um fetiche S&M, e com um toque de incesto porque no fundo estão a dormir com a Mamã...

C, D e E:
Sempre me pareceu que alguns casos de violencia domestica sao isso mesmo. Ha mulheres que de facto nao conseguem sair, que temem represalias, etc. Mas ha casos em que nao se compreende porque nao saem da situação. So procuram ajuda de forma ineficaz. Mesmo quando procuram as autoridades, depois voltam sempre, incorrendo alem de tudo nas represalias que diziam temer. É evidente que em alguns casos existe um desejo inconsciente nao so da violencia mas tambem da humilhação publica, que é um outro fetiche, e que é o verdadeiro motivo dos pedidos ineficazes de ajuda, interrompidos sempre a meio, tao reais como um daqueles suicidios a fingir, que nao sao mais que pedidos de atenção. Tal como nesses suicidios a fingir, por vezes a coisa pode correr mal e o marido acaba na prisão porque ela não desiste a tempo do jogo. Nao ha nada de que ter pena, de qualquer forma, porque o tipo concerteza nao estava a fazer aquilo para agradar mas porque era de facto um sacana, e nao se perde nada. Perde ela o seu macho dominante. Azar, habitualmente arranja logo outro igual.

O facto de muitas mulheres afirmarem com tanta facilidade, os "o%" decorre do medo natural de que os verdadeiros pedidos de ajuda sejam confundidos. Uma coisa não tem anda a ver com a outra, e não é à custa de escamotear a realidade que se chega a algum lado. O "o%" é patentemente absurdo, não me digam que agora nem se admite a existencia de casos de perturbações mentais. Tanta certeza só confirma a minha impressão de que a afirmação é politica e nao resultado da observação.

F: Conheces o caso do proprio Masoch? Se bem me recordo, durante um periodo curto teve uma empregadinha que o humilhava em frente à mulher e aos filhos. Ele estava no céu, mas a esposa não dava para essas coisas, e depois de uma ou duas tentativas de satisfazer as manias do marido, lá se foi embora. A criadinha, pelo contrario, parece que tinha muito jeito e entusiasmo...


G: O que é normal? Normal como "em média"? Quem quer ser normal? Que enfado. Neste país sempre que alguém sai da norma lá vem o comentário: " O tipo é um 'ganda' maluco". "O Joao Cesar Monteiro era um ganda maluco!". Graças a Deus que o da Vinci não era Português, esse "ganda maluco". Normal é ter um emprego de merda, uma mulher enfadonha que so tem sexo duas vezes por semana, ou por mês ou lá o que é a norma, que só sabe uma posição e gosta das luzes apagadas e tudo muito apagadinho em geral. Isso é o "normal". E , parece-me, é perfeitamente doentio. Durante o grande surto Europeu de peste negra era perfeitamente normal estar a morrer, mas isso nao me parece nada saudavel. Será "normal", entao? Who cares! Será um problema? Claro que não. Era so o que faltava virem chatear dois (ou mais) adultos acerca do que eles podem fazer para se divertirem.
"Do as you will"-shall be the only law (at least in bed)

MaDi disse...

Normal é tudo o que tende para uma distribuição normal, certo, mathematicians??

OMWO disse...

um acto não tende para uma distribuição :)

Mas podemos mudar um pouco a questão, so para te fazer a vontade:

Seja X a variavel "numero de 'actos S&M' (seja la o que isso for)cometidos por um casal num ano", definida sobre a população dos casais. Será que X tem uma distribuiçao normal ? :)

Eu ofereço-me para fazer os inqueritos :)

OMWO disse...

Se calhar a variavel devia chamar-se XXX :o)

OMWO disse...

Que disparate, nao pode ter uma distribuição normal, por motivos obvios!...Quanto muito log-normal...
Peço desculpa, é do calor e do sono...

...e da burrice natural :D...

sofia disse...

Ooops... desculpem. Acho que me enganei no blog... :)

sofia disse...

Outra vez o 13?????

sofia disse...

Acho melhor responder, não vá o diabo tecê-las...

(é para responder a sério?)
(se não é, paciência.)
(eu vou responder muito a sério.)
(apesar de nunca responder a nada a sério...)

A: Acho... Acho, não: Tenho a certeza: SIM! (desculpem o entusiasmo...); Até que ponto? Até ao ponto de exclamação "EI! PÁRA! ISSO DÓI, SABIAS?!"

B: Porque tem muito mais piada com garfos e facas!!

C: A-D-O-R-O!... Desculpem. Estava a responder aqui a uma pergunta sobre uns brincos de uma amiga... A resposta? Ah!, sim, claro: Não faço a mínima ideia...

D: Ali em Tires, nunca vi nenhum... Mas também só lá estive 6 anos... (Atentado ao pudor e exibicionismo. Onde é que já se viu...?)

E: A esta, não vou responder com seriedade. Desculpem, mas não consigo. À primeira, é difícil descobrir. Mas é elevada. Mais do que uma experiência desse tipo, eu diria 99%.

F: ... Eu vou conseguir parar de rir... é só mais uns minutos... Poramordedeus!!

G: Claro que são! Perfeitamente! E até digo mais: Anormal, é quem não os pratica...

...

... enfim... nem digo mais nada... :)))

sofia disse...

Até podia ter dito...

Faltava tão pouco, para o meu comentário ser maior do que o do OMWO...

Bolas!! Vou já ali buscar o chicote. Eu mereço.

:)

OMWO disse...

Concordo. Estavas a pedi-las! :D

Estas *sempre* a pedi-las!

Alguem me passe os instrumentos de tortura...

>:->

sofia disse...

Sempre, sempre, também não...

Que exagerado!

Merecias ser gentilmente amarrado e delicadamente espancado, agora. Só por causa daquele "sempre", entre estrelas.

SEU PERVERSO!!

Mas eu sou boazinha, e fica para amanhã.

Por falar em espancamento... que idade tens, afinal? :)

OMWO disse...

:)

...

e digo mais ainda:

:)

sofia disse...

...

Não perdes pela demora... :)

on disse...

Olá a todos, subscrevo totalmente as posições do OMWO.
E por aqui me fico.

A Grande Deusa puniu-me poucas horas depois do sacrilégio. Um acto de violência doméstica estragou-me as férias. Ainda por cima não cheguei a tempo de dar umas bofetadas com justa causa.

Madi, muitas vezes a normalidade estatística não é o padrão ideal.
Ter o peso médio da população portuguesa em termos de idade, altura e sexo não é razão para estarmos satisfeitos.

sofia disse...

As posições do OMWO??

Eu não quero deturpar a conversa, mas...

... as posições do OMWO??

(O OMWO não tem idade para ter posições... digo eu...)

:)

OMWO disse...

Sofia, eu sei uma data de posições :)

(isto tinha que acabar na sarjeta)

sofia disse...

Hmmmm...
:)
Posições? No berço? Decúbito dorsal e ventral, não me parece que sejam "uma data" delas...

(E necrofilia?... Não se arranja nada?)

:)

OMWO disse...

Por agora só necrofagia.

Não gosto de brincar com a comida :)

Xanusca disse...

A: Sim. Até ao G...
B: E não mete mesmo
C: Não tenhas dúvidas!
D: Não acredito...
E: Poucos
F: Penso que tem mais facilidade
G: Totalmente normais

Anónimo disse...

What a great site black general jack pershing football Mercedes benz gwagon engines Air conditioning filters your complete air purifiers guide Camping castaic ca laser treatment of rosacea http://www.buy-jeep-tent.info/Steroid-induced-rosacea.html http://www.fishing-5.info/best_food_sources_of_vitamin_e.html Reviews internet connection speed optinizer limin hersonissou minivan car rental Tenuate tenuate Compare prepaid wirelss phone plans comparison skin+disorders+pictures+of+rosacea

Anónimo disse...

Very nice site! »