quarta-feira, julho 11

O MUNDO dos OUTROS


O único luxo do Behrouz era a caneta MontBlanc. E o jantar daquela noite no Quartier Latin. Por altura da sobremesa, confidenciou-me uma dos seus maiores tormentos.

Como era possível haver alguém que não dedicasse a sua vida à matemática?
Afligia-o profundamente a condição dos seus semelhantes.

Terminei o café.

Imagina que toda gente se dedicava à matemática. Então também tínhamos todos de fazer comida, tratar da contabilidade, vender bilhetes para o cinema.
Que sorte a nossa, de haver quem queira fazer outras coisas.

13 comentários:

Sofia disse...

Um homem de poucos luxos, mas de um bom gosto insuperável. (estou a falar da caneta, apenas)

Sofia disse...

MontBlanc forever. :)
(estou mesmo adolescente, de há uns dias para cá...)

on disse...

Andei tentado a comprar uma durante muitos anos.
O problema é que a perdia logo...
O modelo mais grosso. Esse é absolutamente irresistível.

Sofia disse...

Mudar comentários, não vale!! :)

on disse...

Sóantes de surgir outro...
Fui apanhado.

Sofia disse...

Pois foste!! :)
(e a tua sorte é que o meu humor está ligeiramente melhor e não vou revelar o que estava escrito antes...)

Alexandre Pierson disse...

O quartier Latin ainda vou sabendo o que é (afinal vivi lá 11 anos, num modesto casebre à beira Sena plantado).

Este Behrouz é que não me diz grande coisa...Quem é?

on disse...

Vivias num dos mais bonitos sítios do mundo!

Era um tipo que estava a fazer uma tese em Jussieu há muitos anos...

Hugo disse...

Eu cá adoro as Bic... e estou numa fase onde acho que dão um estilo tremendo.

Anónimo disse...

Eu é mais UNI Ball eye, micro.
Com as bics, sai tudo torto...

OMWO disse...

Bic dá para desenhar muito bem! Dá para fazer sombras e tudo! É quase um lápis de tinta :p. Ena tantos posts neste blog, ultimamente!

on disse...

Quemserá este tipo?
ALguém o conhece?

Alexandre Pierson disse...

"Vivias num dos mais bonitos sítios do mundo!"

Bem, não sei se será bem assim, as coisas já não são o que eram. Em todo o caso este teu comentário inspirou-me para um post: "Quartier latin: passado, presente e futuro". Ando um pouco ocupado, ms prometo-o para breve.
AP