domingo, junho 20

Não vou ao funeral de Saramago

Não conheço a família. Não ia lá fazer nada. Mas há uns tipos que gostam dos rituais sociais e até concorreram a cargos onde são pagos pelos nossos impostos para participar neles. Façam o seu trabalho! Não é pelo Saramago. Se o Cavaco pretende ser o presidente de todos os portugueses, era agora que tinha de o demonstrar. Não é, não senhor.
Como eu aqui escrevi na altura, a gafe de Cavaco não lhe atrapalhou a corrida para o segundo mandato, que agora parece garantido. Basta-lhe manter Sócrates no poder até à sua eleição. Por outro lado deixei de ver qualquer utilidade em votar Cavaco na esperança de ele fiscalizar Sócrates. Porque Cavaco não tem fiscalizado grande coisa. Porque Sócrates vai cair e vamos ter um presidente e um governo da mesma cor. O segundo mandato de Cavaco vai provavelmente esgotar-se no dia em que dissolver a Assembleia da República, algures durante o próximo ano. Votar em quem? Nem me consigo iludir com nenhum candidato. Na altura logo se vê, mas nem sei se vale a pena ir votar ou escolher alguém.
Já há algum tempo que se começa a pôr em causa a capacidade intelectual de Cavaco. Há por aí tantas doenças neurológicas degenerativas... É uma hipótese. Talvez o escloresamento da sua personalidade seja suficiente para explicar as suas atitudes menos conseguidas. De qualquer maneira, o seu segundo mandato afigura-se penoso. Como ele disse erradamente de Soares, vai precisar de toda a nossa ajuda para o completar. E não a vai ter.

3 comentários:

on disse...

Acho que consigo perceber as motivações do Cavaco. Do Jaime Gama, já não posso dizer tanto. Alguém me explica?

Diogo disse...

É engraçado, pensei que Cavaco já tinha morrido.

Quanto a Saramago, sei que foi parar a um forno crematório sem passar pela câmara de gás. Como é possível?

Carlos Albuquerque disse...

Saramago era um escritor e um prémio Nobel. Um PR não vai a todos os funerais de grandes homens da cultura. Deveria ir ao de Saramago em reverência à Academia Sueca?