sexta-feira, junho 4

"Deus morreu" (2)

Costuma-se identificar mito com ilusão. Prefiro usar mito no sentido de algo que dá sentido à vida. Aquilo que Nietzche acha que morreu, ou passou a estar de má saúde, foi o mito cristão. Algures durante o século dezanove alguma coisa mudou. Nem tem a ver com deixar de acreditar. Basta acreditar de outra maneira. Ou passar apenas a acreditar em acreditar.

8 comentários:

Carlos Albuquerque disse...

Acho que esta entrevista do Pe. João Resina poderá ser um ponto interessante para a discussão:
http://www.publico.pt/Sociedade/o-padre-da-fisica-quantica_1440527

on disse...

Carlos,
não é o facto de haver meia dúzia de padres com um espírito mais aberto que muda alguma coisa.

Não me parece que haja alguma razão para que nos congratulemos com essa mudança. Uma das principais consequências foi tornar a vida de muitas pessoas bem mais miseráveis.

Não havia Gregory Houses antes do princípio da agonia do Mito cristão.

紅豆 disse...

IS VERY GOOD..............................

Carlos Albuquerque disse...

On

Não percebo o teu comentário.

Não sugeri a entrevista do Pe. Resina por ser "mais aberto" mas por ser uma forma actual de olhar para a questão de Deus. Diferente da do século XIX ou anteriores mas apesar de tudo não apenas um "acreditar em acreditar".

on disse...

Carlos,

o artigo da wikipedia sobre o ateísmo.

http://en.wikipedia.org/wiki/History_of_atheism

é muito interessante. O termo ateu era essencialmente um insulto/acusação usado contra quem pensava de uma forma diferente acerca da religião. Não havia ateus até ao princípio do século XIX.

De repente, as coisas mudaram. Porque é que surgiram tantos ateus de um dia para o outro? Até que ponto é que essa mudança afectou os crentes?

Deixa lá de jogar á defesa. Acho que compreender estas mudanças e as suas causas e consequências interessam a todos.

on disse...

Há outros ateus antes, mas não é a mesma coisa. O Epicuro negou outros deuses. Alguns budistas não são teistas mas o oriente é outro mundo.

Diogo disse...

Não percebi nada do post.

on disse...

Diogo,

pretendo fornecer uma interpretação possível da frase do Nietzche que dá o título ao post:

No século XIX alguma coisa mudou.
Surgiram pela primeira vez verdadeiros ateus.
Suspeito que alguma coisa mudou nos crentes também, mas não consigo identificar essa mudança com precisão.

O que é que aconteceu?
É claro que para certas pessoas esta questão pode não ser interessante...

Espero continuar a desenvolver o assunto em próximos posts.