sábado, janeiro 26

O fim dos certificados de aforro

Com a mania do deficit, cortaram nos juros dos certificados para poupar uns tostões. Julgam que eu sou parvo? Já comecei a transferir o dinheiro para o meu banco. O Sócrates que se lixe.

Será que o Sócrates se importa? Ao contrário do que parece, esta medida não vai poupar dinheiro ao estado, que vai ter de pedir emprestado a um juro mais alto o dinheiro que até agora obtinha ao preço da chuva. Qual é então a sua motivação?
O negócio dos bancos é essencialmente emprestar dinheiro. É aí que ganham comissões. Não se preocupavam por aí além em assegurar depósitos. Como foi discutido aqui noutros posts, os bancos podem emprestar o dinheiro que não possuem. A recente crise financeira veio complicar as coisas. Existe muito crédito mal parado. Os bancos têm necessidade da entrada de dinheiro fresco. O BPI está a discutir a realização de um aumento de capital a fim de melhorar o seu ratio. Está a pedir dinheiro aos accionistas, porque têm falta dele. Todos os bancos estão a enfrentar esse tipo de problemas. Precisam de captar dinheiro rápido, o mais barato possível, para que os lucros não caiam muito e os bónus dos administradores não se percam. Sócrates está a tratar dos interesses dos bancos, à nossa custa.

Porque é que o governo toma uma medida que prejudica os cidadãos, custa dinheiro ao estado e só beneficia os bancos?

9 comentários:

AD disse...

Se calhar está testar se os idosos financiam o estado a fundo perdido. Se estes últimos forem no conto do vigário, talvez não nos venha a cobrar tantos impostos...

De qq forma ainda não é claro se a opção Japão será tomada ou não... e 0% mais 2% ainda é 2%...

besta660 disse...

Quantos membros do governo vão ter um fim de carreira num banco?

Jaime disse...

Porque não resgatar os certificados e depois depositar em bancos estrangeiros?

A Associação Portuguesa de Consumidores e Utilizadores de Produtos Financeiros vai contestar em tribunal as alterações aos certificados. Acho que têm razão em contestar as alterações à antiga série B, porque isso é mudar as regras a meio do jogo. Mas não em relação à nova série C, pois esse jogo só agora começou.

on disse...

Quem investe em certificados de aforro são em grande parte investidores pouco sofisticados. Alguns vão continuar a fazê-lo.
Investir no estrangeiro implica saber linguas estrangeiras, fazer transferências de dinheiro...

AD disse...

Consta que o Banco Popular tem depósitos a prazo com taxa de juro igual à euribor + 0.5%.

Se tiverem medo, não depositem mais de 25 000 € por titular e pronto.

Anónimo disse...

ad, durante quantos meses?

AD disse...

Características NETPRAZO (Banco Popular)

Constituição Exclusivamente através do Serviço de Banca à Distância

Destinatários Clientes aderentes ao Serviço de Banca à Distância

Montante (por cliente) Mínimo: 500,00 € Máximo: 100.000,00 €

Taxa de juros Euribor a 1 mês, 6 meses ou 1 ano + 0,5%

Prazo 1 mês, 6 meses ou 1 ano não renovável automaticamente

Mobilização Possível, em qualquer altura, com penalização total de juros. Em caso de mobilização parcial, é necessário que se mantenha o mínimo de constituição.

Vantagens Remuneração acima do mercado
Facilidade de acesso quer na constituição quer na renovação
Possibilidade de mobilização total ou parcial

Anónimo disse...

obrigada:)

besta606 disse...

E a quanto está a euribor agora?
Deve estar a descer, não.
Nesse caso, não será um mau negócio?