quarta-feira, outubro 21

Algumas perguntas banais sobre o aquecimento global

Uns dizem que há, outros que não é bem assim. Quem tem razão? Como podemos saber quem tem razão? Podemos saber quem tem razão? Há por aí toda uma série de pessoas e empresas que promovem a ideia da existência do aquecimento global, porque têm bastante a lucrar com isso, ou porque usam essa ameaça como arma política para tentar converter as pessoas a um outro modo de vida. Podemos concluir daí que se trata de uma farsa? E se não for e o ignorarmos?

16 comentários:

on disse...

Post motivado por um comentário do Diogo, que parece ter ideias definitivas sobre o assunto.

remediado disse...

A foto é batota!

Sofia disse...

:)É batota...
Mas é tão gira!!

Diogo disse...

On, os argumentos contra o «aquecimento global» são esmagadores.

Começa a seguir este blog: Mitos Climáticos

on disse...

OK Diogo,

o blogue é interessante.
O meu problema maior é o seguinte:
Uma das conclusões que alguns retiram implicitamente da negação do aquecimento global é que os nossos problema ecologicos não são graves.
Isso é muito, muito perigoso...

Teoria da conspiração por teoria da conspiração podemos vender esta:

1 - Um grupo de capitalistas não gostou nada das complicações que os ambientalistas lhes andam a criar.

2 - Começou-se a falar do Global Warming.

3 - Alguém (até pode ser um dos muitos tipos que começaram como ambientalistas e venderam depois o know-how ao outro lado) descobriu que podia usar o fantasma do Aquecimento Global em proveito das sociedades secretas que controlam o mundo.

Como é que isso se processa:

Fase 1: ajuda-se a espalhar o MEDO do global warming.

Fase 2: Começa-se a ganhar dinheiro à custa do Global Warming:
lança-se bolsas de direitos de emissão de carbono, produz-se energia de forma ineficiente mas viavel devido ao alto nivel de subsidios, etc.

Fase 3: Lança-se junto dos pesquisadores das teorias da conspiração a ideia de que o Global Wraming é uma manipulação.

Fase 4: Desacredita-se todos os movimentos ecologicos. Consegue-se durante mais uns anos continuar a poluir impunemente.

Fase 5: Passamos a viver num planeta tão poluido que as mais basicas necessidades a que tinhamos acesso gratuitamente passam a ser pagas: Ar puro, agua com sabor agradavel, espaços onde apanhar sol sem risco de apanhar cancro.

(Imaginem pessoas a carregar com garrafões de cinco litros de agua escada a cima porque a agua da torneira já não se bebe. Vamos lá chegar antes de 2084!)

Diogo disse...

As mudanças climáticas não têm nada a ver com poluição. É necessário que as pessoas se apercebam disso. Quanto ao «aquecimento global», é um embuste facilmente demonstrável.

Sofia disse...

Ainda assim, Diogo. Nem 8, nem 80.
O ON tem razão num ponto: Não é nada aconselhável que essa distinção clara se torne num pretexto para sacudirmos a água do capote no que toca à poluição do planeta. O CO2 pode não ser a causa do alegado "aquecimento global", mas polui.
Haverá, concerteza, muita gente para quem a poluição só será um problema se a associarem a uma panela enorme na qual a descendência genética será cozida em banho Maria...

Diogo disse...

Cara Sofia, o CO2 é aquilo que você expira e que as plantas inspiram.

O CO2 polui o quê, minha cara?

Sofia disse...

Primeiro...
poluir (í)
v. tr.1. Profanar.
2. Conspurcar.
3. Macular.
4. Manchar.
5. Contaminar o ambiente com substâncias químicas, lixo industrial ou ruídos sonoros.

Segundo...
Quando em excesso (CO2 ou não), tudo polui.

Terceiro...
Quando em defeito (plantinhas e árvorezinhas muito verdinhas ou não), tudo deixa poluir.

Por último, não me interprete mal...
Para mim, quanto mais quente estiver o tempo, melhor. Não me faz diferença que tenhamos (humanidade) alguma coisa a ver com isso ou não.

on disse...

Diogo, que tal leres uma vez por outra os posts até ao fim?
O blog Mitos Climáticos é interessante mas convem também ler o outro lado.
Os tais maus da fita que criam todas estas conspirações são muito espertos. Aproveitam todas as vantagens que conseguem. Até aprendem a manipular os denunciadores das teorias da conspiração. É preciso ter cuidado...
É sobre isso que falo no meu comentário anterior. Mas tu não o leste até ao fim.

Hugo Tavares disse...

"Os tais maus da fita que criam todas estas conspirações são muito espertos."

Mas estamos a falar de que organizações? Quais sociedades secretas?

Chega-nos tanta mas tanta informação contraditória sobre tudo que sou muito pessimista e acho que não é possível ter grandes garantias de quem tem razão. Temos de pender para um dos lados sem grandes certezas.

Opto por ser um pró-ecologista moderado, e acho que tudo o que diminua a pluição é obviamente positivo: Milão é mais poluída que Lisboa, e isso nota-se no smog, no ar que se respira, e no maior número de crianças com asma (pelo que se conta) que há cá na zona. Tudo devido ao CO2.

Depois também sou da opinião que as renováveis são boas já que permitem uma maior independência energética.

on disse...

"Mas estamos a falar de que organizações? Quais sociedades secretas?"

Hugo,
existem algumas.
A Skull and Bones, por exemplo.
Já fiz uns post sobre isso.
Vê na Wikipedia.

O sr. Donald Rumsfeld, que arquitetou o negocio da guerra do Iraque, está por trás da legalização do aspartame, uma mistela mil vezes pior do que o açucar, e a manipulação da pandemia de gripe, a aprovação de vacinas e do medicamento milagrosos de que não me lembro agora o nome.

Grande parte do movimento Criacionista é uma acto de má fé. Há grande organizações por detrás da coisa que sabem muito bem o que estão a fazer.
A Fox News é uma agência de desinformação. Comparar a guerra movida por Obama à Fox News aos desvarios de Socrates com a TVI é ridiculo. Entre outras coisas foi a Fox News que deu a volta às eleições da Florida e deu a primeira vitoria A George W Bush.
Há muitos acontecimentos ligados aos 11 de Novembro que não se explicam sem uma "mao de Deus".

Depois respondo à segunda parte.

Hugo Tavares disse...

A da gripe A é outra. Há tanta teoria e contra-teoria da conspiração (alarmismo, vacinação em massa, teoria da conspiração sobre vacinação em massa, resposta à teoria contra a vacinação em massa) que sinceramente ou um tipo está verdadeiramente dentro do assunto ou está a acabar uma tese e tem de desligar.

on disse...

"que sinceramente ou um tipo está verdadeiramente dentro do assunto ou está a acabar uma tese e tem de desligar."

Hugo, durante os proximos quarenta anos vais andar sempre a "acabar teses" ou a apagar outros fogos.
Na melhor das hipoteses tiras um ou dois semestres para mudar de ares. Muitos dos nossos colegas nunca o fazem, e pagam um preço bem alto por isso.

O que eu ando a propor nalguns destes posts é precisamente uma metodologia para, sem ter as certezas do Diogo, chegar a posições não demasiado disparatatadas sem perder demasiado tempo.

Hugo Tavares disse...

"Hugo, durante os proximos quarenta anos vais andar sempre a "acabar teses" ou a apagar outros fogos."

Sim, de facto tens razão.
A metodologia certa porém não me parece muito óbvia. O único método que uso é ter sempre a mente aberta para olhar para os dois lados, e nunca ser demasiado rígido na minha posição. Obviamente acabo sempre por tender para um dos lados, e depois há casos óbvios como os da invasão do Iraque, por exemplo.

on disse...

Vamos lá então à metodologia.
Porque é que eu me meto nestas coisas?
É impossivel conhecer os factos.
Mas temos acesso aos discursos dos intervenientes. Eles fornecem informações suficientes para tirar algumas conclusões.

Pode-se confiar no Benfica Stars Fund?
Nem por isso. O discurso deles não é de confiança.

A gripe: os meus posts dedicam-se precisamente a analisar o discurso dos que falam desta gripe como sendo algo de radicalmente diferente.

PS:
Procurar as incongruencias do discurso de alguem pode fornecer informações importantes que descredibilizam algumas posições.
Mas ás vezes ficar por aí não chega.
No post sobre a astrologia considero uma abordagem diferente.