domingo, setembro 20

Como aprendemos, como comunicamos, como armazenamos informação?


Espreitem isto. Aprendi muito sobre como é que comunicava com as pessoas quando fiz um teste deste género. Qual é o vosso tipo?

15 comentários:

on disse...

Auditivo 25
Visual 30
Cinestesico 16

on disse...

Pelo menos para mim os cinestésicos são os tipos mais dificeis de compreender. Passam muitas vezes por estúpidos, por serem lentos. Quando tentam compreender algo, querem comprender logo tudo de uma forma profunda, o que leva mais tempo.
Um exemplo de um cinestésico é um sr. Albert Eienstein.

Kinesthetic people have the healthiest breathing pattern, clearing their lungs each time they breathe

• Often moving and talking veeeeery slooowly

It is very important to speak slowly if you do not want to lose a Kinesthetic person when you are presenting.

It is not because they are 'slow', not at all. They just like to process everything as they receive it.

• Responding to physical rewards, and touching

They are your 'touchy feely people' - beautiful.

In a positive sense they make you feel special. This can have a negative side to it as well as they stick up for the 'victim' as they perceive it and they can be quite off track and therefore, insult the other person whom they perceive to be doing the victimising.

• Standing closer to people when they converse as they have a smaller sense of personal space

• Memorising by doing or walking through something

• Being interested if it "feels right"

on disse...

Há mais um tipo, o Auditivo Digital, que parece ter surgido mais recentemente. Não aparece na maior parte dos testes, mas é essa a minha verdadeira forma de processar informação. Em parte é deformação profissional...


Most people today have Auditory Digital characteristics as they are a part of the skill set we all need to survive in today's world.

Auditory Digital people

• Spend a fair amount of time talking to themselves, inwardly
• Want to know if something "makes sense"
• Can exhibit characteristics of the other major representational systems
• Are valuable as they think like a filing system
• Keep track of experiences
• Categorize experiences
• Plan and set directions
• Summarise effectively
• Make running commentary on raw data
• Draw conclusions

Carlos Albuquerque disse...

Visual 30
Auditivo 23
Cinestésico 25

Também me revejo na "deformação profissional", mas não percebo bem a relação com as outras três categorias.

Hugo disse...

visual 21
auditive 24 kinesthetic 27

Não sei se é uma coincidência ou não, mas são raros os seminários onde não me deconcentro e oiço tudo o que dizem. Também me lembro nas aulas de "desligar" e pensar "eu depois faço/leio"

Seja como for, pensava que ia do tipo visual.

"You are a kinestetic learner and probably will not like to sit and listen for a long time. You learn best by doing. Academic studies do not always allow you to use your most natural learning style, but try to make the best of it whenever you have a chance to do self or independent studies and assignments."

Sofia disse...

21 learning by observing
20 learning by listening
29 learning by doing

Genial! Eu sabia que tinha razão quando dizia "ninguém me compreende"...

on disse...

"Academic studies do not always allow you to use your most natural learning style"

Muitos dos tipos que estão na fila de trás a fazer barulho são cinestésicos. Um professor que saiba comunicar com eles resolve 90% dos problemas de indisciplina da turma.

Sofia disse...

... Eu fazia barulho sempre nas filas da frente.

MaDi disse...

Visual 29
Auditivo 22
Cinestésico 19

MaDi disse...

E como se comunica com os da fila de trás?? Chamamos ao quadro?

Anónimo disse...

Lá me fui eu meter em trabalhos...
A fila de trás é um fenómeno muito complexo. Uma vez criada, é bastante difícil acabar com ela. Tem a ver com muitos fenómenos.

on

MaDi disse...

Pois é!! É fácil inquirir sobre as nossas maneiras de aprender e tal... e mandar bocas sobre formas de ensinar!

Há que desenvolver ! ;)

Diogo disse...

I'm a kinestetic learner.

on disse...

É só preguiça, Madi...

Acima de tudo há que evitar que alguém vá para a fila de trás.
Os cinestésicos vão lá parara com mais frequência. Eles são 15% da população, menos comuns do que os visuais e os auditivos, é relativamente facil esquecê-los.
Duas coisas importantes: se o professor quiser prender a atenção deles deve falar com o corpo, mover o corpo, mover as mãos...
Os cinestéiscos precisam de se mexer um pouco mais do que os outros. Se não tiverem essa possibilidade, fartam-se da aula rapidamente e aprendem menos.

Isto não são só bocas. Vou dar uma cadeira de mestrado para futuros professores do ensino secundário onde ponho isto tudo a funcionar
(entre muitas outras coisas).

MaDi disse...

Devias passar-me algum material. Começo agora a dar aulas... Uma experiência para saber se é mesmo isso que quero! ;)