sábado, março 11

O ritmo

Manter um blogue passa por ganhar um ritmo. O ritmo do número de posts que escrevemos por semana. Um ritmo respiratório: suspensão do sentido crítico, recuperação da capacidade de auto crítica. Um blogue é ao mesmo tempo tão efémero como um jornal tabloide e tão eterno quanto a saúde económica do Google. Com a baixa constante da memória dos servidores, arriscamosmo-nos a permanecer na blogosfera para além do fim das nossas vidas.
Normalmente começamos muito depressa. Queremos ganhar público. Ter um blogue de competição. Ser quase famosos, embora incógnitos. Depois percebemos que o melhor é ter juízo. Afinal, ainda existe vida fora da blogosfera. Vem a primeira pausa e com ela um reajustar dos ritmos de publicação (e do nosso sentido crítico).
Alguns não querem desistir da corrida e querem passar a fazer parte de uma estafeta. Arranjamos mais uns tipos e assim fazemos um blogue do caraças. As dinâmicas de grupo são complicadas. Muitas vezes correm todos ao mesmo tempo e depois tiram todos férias na mesma semana. O blogue oscila entre entupido e vazio. Já é bom se não andam à pancada. O que até pode ser uma actividade bem salutar.
Depois descobre-se que o melhor de tudo são as pessoas. Vale a pena manter o blogue para furar as duas ou três crisalidas onde vivemos, cheias de pessoas que pensam mais ou menos como nós. Mantemos o blogue para ir falando com os novos amigos blogosféricos, muitos dos quais só conhecemos pelo nick.
De vez em quando mais um blogue se fina. E o outro que parecia ter acabado, volta a actividade. Continuo surpreendido por este blogue ainda existir. Quando diminui a velocidade de publicação, desafinei o ritmo.Vamos a ver se o recuperei outra vez.
A semana passada coloquei o meu primeiro comentário no Espectro. Já não vale apena colocar um link porque entretanto se finou. Não percebia a ritmo frenético de publicação do VPV e da CCS. Porque é que alguém há-de fazer cinco posts por dia à borla, quando costuma fazer um por dia, sendo pago por isso? Quando fiz o primeiro comentário, alguém tinha acabado de referir que o Espectro tinha batido pela primeira vez as audiências do Abrupto. Bem, já podem fechar a loja, pensei eu. Não durou nem vinte e quatro horas.

8 comentários:

/me disse...

Por mim, encaro o blog como algo para me divertir e como forma de escape. Tento importar-me o mínimo possível com agradar aos outros, mas sim agradar-me a mim. O meu ritmo tem sido frenético, e por vezes terá de abrandar.

Nada disso me preocupa. Eu uso o blog, é um instrumento, e é com base nisso que meço o seu sucesso. O meu blog é, para mim, tanto melhor quanto mais prazer me der. Lido bem com a certeza da sua finitude.

pedroromano disse...

:)

MaDi disse...

A relação com um blogue é para mim um pouco como uma relação amorosa instável.
Ora quer-se muito e ininterruptamente, ora não se tem paciência nenhuma para isto. :)

Jaime disse...

O blog para mim é um exercício de pensar e dizer algumas coisas que não são usuais em mim, mas acho que seria melhor se o fossem.
O post diz algumas coisas que se aplicam bem a mim.

Anónimo disse...

Very cool design! Useful information. Go on! Lesbians sex toys Thingamajig toy Kimberley clark car cover Patent attorneys is related Perfume aftershaves perfume emporium polo club newman online advertising

Anónimo disse...

Best regards from NY! »

Anónimo disse...

Very cool design! Useful information. Go on! video editing programs

Anónimo disse...

Where did you find it? Interesting read » »