quinta-feira, março 16

O canto do pássaro

Deus é o Desconhecido e o Incognoscível.
Toda a afirmação sobre Ele é uma distorção da verdade.

- Então porque falamos sobre Ele?

Porque é que o pássaro canta?
Não por que tem algo para dizer,
mas porque tem um canto para cantar.

A. Mello

24 comentários:

MaDi disse...

já estou a fartar-me do A.Mello...

CA disse...

Porque é que o pássaro tem um canto para cantar?

on disse...

Madi,
acaba hoje.
Ando com falta de tempo:)

on disse...

CA,
não vais ficar sem resposta.
Como estás a pedi-las,
vou precisar de algum tempo:)

CA disse...

"Como estás a pedi-las"

Preferes que não faça aqui comentários?

on disse...

Não, não prefiro:)
Pelo contrário!
Mas eu dou-te a mão e tu queres logo o braço todo...
Não tens mais nada a dizer sobre o post do padre Mello?

MaDi disse...

acho que não gosto de padres...

MaDi disse...

falta de tempo? Não estás de sabática???

CA disse...

A pergunta que coloquei não era para que me desses o braço. Parece-me que é a pergunta que é decisiva. Dizer que o homem sente necessidade de se exprimir acerca do transcendente não é novidade. Mas isso será sinal de alguma coisa mais ou trata-se apenas de uma característica a que a evolução nos levou?

"Deus é o Desconhecido e o Incognoscível.
Toda a afirmação sobre Ele é uma distorção da verdade."

O que se diz aqui de Deus pode dizer-se da natureza, num certo sentido. Mas fazemos ciência, não nos limitamos a contemplar a natureza.

Quanto ao Padre Melo fico sem perceber como é que encaixa tudo o que Jesus disse sobre o Pai.

Já agora, sabes que em certos países há missas católicas que incluem danças litúrgicas? Trata-se de danças aprovadas para serem incluídas em certos momentos da missa.

CA disse...

"acho que não gosto de padres..."

Não gosto muito dos aspectos hierárquicos que os padre assumem mas em geral gosto dos padres que conheço.

on disse...

Madi,
primeiro: falta de tempo, nunca é falta de tempo.
segundo: a sabática não é para fazer blogues!
Olha que os padres não são todos iguais.

Já agora: nunca respondeste às reflexões do CA a propósito dos teus comentários no post "O tempo do corpo".

Como estão os dois a jeito, podias responder agora, aqui. Se não estiveres com falta de tempo...

on disse...

"O que se diz aqui de Deus pode dizer-se da natureza, num certo sentido."

Nem pensar!!!

...e não me venhas com a mecanica quantica! Não caio nessa.

CA disse...

"Deus é o Desconhecido e o Incognoscível."

Conhecemos aspectos da natureza quando interagimos com ela, mas alguém pode dizer que conhece realmente o que é a natureza?

"Toda a afirmação sobre Ele é uma distorção da verdade."

Toda a ciência é uma verdade aproximada e, por conseguinte, uma distorção. A mecânica de Newton distorce certos aspectos que a relatividade corrige. E por aí fora...

O que eu quero dizer é que não sei bem de que fala o Pe. Mello: ou está a dizer generalidades sobre a nossa incapacidade de conhecer seja o que for em geral ou então não tem de Deus a mesma visão que os cristãos. Basta dizer que Deus é amor para se estar a dizer algo não trivial. E se alguém acha que não pode dizer sequer que deus é amor, não poderá dizer que faz parte de uma comunidade religiosa com estes pontos de vista.

O que é patético na nota do então cardeal Ratzinger sobre o Pe. Mello é sentir necessidade de proclamar aquilo que deveria ser óbvio para qualquer católico com um mínimo de formação.

on disse...

Dizer "Deus é amor" é só poesia.
Basta escarafunchar um pouco. Estar a distrinçar este tipo de questões pode ser feito num post, mas não num comentário.

on disse...

"só" não quer dizer que seja uma afirmação desprovida de valor. Tem é um valor completamente diferente do valor de outros discursos.

mi disse...

gosto muito deste post.

tenho que ler este livro.

(já mo tinham recomendado mas já me tinha esquecido!)

MaDi disse...

on,aquilo da minha tia?
Ela ficou viúva aos 27 anos e mais ou menos com uma visão católica conservadora da minha avó, incutiu-lhe a ideia de que se ama só uma vez e pronto.
Ela recalcou toda essa frustração até que aos 40 e tal isto veio ao de cima.

Como ficaria a doença? Eu estou convencida de que não haveria doença. Tratou-se de algo que foi feito contra natura (se se pode dizer isto...)

Quanto ao não gosto de padres, foi algo que me surgiu...cansam-me, é tudo! Então quando vou a casamentos, venho mesmo chateada. Ouvir conselhos de alguém que nunca passou pela situação. Mas claro que não são todos iguais...

CA disse...

Madi

Parece que o que causou a doença da tua tia não foi a falta de umas boas noites de sexo mas sim a pressão exercida sobre ela por pessoas ou ideias. Parece-me arriscado dizer-se que umas boas noites de sexo teriam resolvido o problema A ou B porque há pessoas que acreditam nisso e tentam resolver os seus problemas dessa maneira. Muitas vezes acabam ainda com mais problemas.

A alternativa à atitude repressiva exercida sobre a sexualidade não é uma atitude de viver a sexualidade como se fosse algo independente do resto da pessoa e em que se pudesse fazer qualquer experiência. Não seria melhor viver a sexualidade integrada na vida da pessoa, ao serviço dos projectos que a pessoa tem para a sua vida?

Quanto aos padres há alguns que são insuportáveis o tempo todo mas a maioria é bastante melhor fora de serviço do que em serviço. :)

on disse...

CA,
o pior cego é aquele que não quer ver...
Existem alternativas aos estilos de vida em que tu acreditas. Que tu tomas por axioma. Acho que convinha arranjares uma demonstração:)

CA disse...

ON

Não me parece que tenha afirmado que não existiam alternativas ao estilo de vida em que acredito. Mas também não me parece que deva deixar de dizer aquilo em que acredito. Se acredito que "vendo" um bom "produto" não poderei fazer-lhe publicidade apenas porque não tenho uma demonstração de que é o único? Quando toda a gente faz publicidade a "produtos" muitas vezes menos bons?

on disse...

Desde que ponhas a questão nesses termos...
Não me parece que era o que estavas a fazer!

Anónimo disse...

Oi ON....agora o blog eh aqui????
buaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

Noa disse...

On? Vc é o On que um dia conheci?
Vc é e Benfica? Será que é o mesmo on que eu penso e achei agora por acaso? Se for diga qqr coisa.

on disse...

Cara Aea,
acho que nunca tive o prazer de a conhecer.