domingo, agosto 24

5 comentários:

on disse...

Dedicado ao sr. Anibal Cavaco Silva.

Sofia disse...

:)
Claustrofobia? Eu tenho!

MC disse...

Ningém faz nada pelos pobres...desde 24 de Agosto aqui esquecidos.

Como nem tudo é sufoco nem águas-paradas fica um poema de Manoel de Barros para alegrar um pouco este blog. :)


"A namorada

Havia um muro alto entre nossas casas.
Difícil de mandar recado para ela.
Não havia e-mail.
O pai era uma onça.
A gente amarrava o bilhete numa pedra presa por
um cordão
E pinchava a pedra no quintal da casa dela.
Se a namorada respondesse pela mesma pedra
Era uma glória!
Mas por vezes o bilhete enganchava nos galhos da goiabeira
E então era agonia.
No tempo do onça era assim."

MaDi disse...

On, onde andas?

Sofia disse...

Então, ON?!