sexta-feira, outubro 26

A minha amiga Catherine

A minha amiga Catherine pertence a duas raças superiores: frequentou uma Grande École e é judia. No meio duma conversa num dia de chuva, a Catherine deixou cair duas ideias em frases consecutivas: é contra todas as formas de racismo; é membro de uma raça especial. Superior não. Só especial. Obviamente, os judeus são mais inteligentes. Não resisti a tentar explicar-lhe que havia uma certa contradição entre as duas afirmações. Ela não percebeu.
Lutz, quem começa por dividir o mundo em judeus e não judeus são os judeus. São a raça escolhida, não são? É natural que o façam. Todas as minorias o fazem. Os judeus só se distinguem das outras minorias pelo facto de terem sido minoritários durante mais tempo do que os outros. Fazer por ignorar a existência de divisões numa sociedade não contribui em nada para eliminar os problemas que a existência dessas divisões nos trazem. Só diminui a nossa capacidade de entender e resolver esses problemas.
Se não vamos dividir a sociedade entre judeus e não judeus, então era melhor começar por não dedicar tanto espaço aos judeus no museu de Berlim. Não chamar a atenção para o facto de eles serem diferentes.
Ah, pois! eu não tinha percebido: só não se pode falar de minorias quando se diz que ela são piores do que a média a desempenhar alguma actividade. Se for para dizer que negros têm pénis maiores do que os brancos e são melhores na cama, não há problema.
Esse comportamento paternalista acaba por ser ele próprio uma forma de discriminação. Infinitamente mais subtil.

4 comentários:

on disse...

PS: Só ultrapassei parcialmente o meu trauma relativamente à questão da comparação do desempenho sexual com outras raças mais dotadas depois de ter lido em diagonal na FNAC o livro "Casei com um Masai". Recomendo-o a todos os machos brancos da classe média que sofram do mesmo problema:)

Sofia disse...

:)))

Devia ser proibido ler livros, ainda que na diagonal, na FNAC.
Há pessoas que não têm equilibrio para isso e podem sentir-se traumatizadas.

on disse...

Devia ter começado por recomendar o livro às femeas. Ladies first:)

Sofia disse...

Eu sou uma ET. Nem carne, nem peixe.
Esses assuntos não me interessam minimamente. :)