domingo, fevereiro 27

sábado, fevereiro 26

Entre para um partido: é bom, é barato ...

Temos os políticos que merecemos! e os jornalistas, e os empresários...
Entrar para um partido político antes da decisão do PS de fazer eleições directas era provavelmente uma perda de tempo para quem não quisesse fazer carreira na política ou arranjar uma cunha. Actualmente entrar para o PS é a forma de por um punhado de euros conseguir votar duas vezes, sendo o novo voto potencialmente muito mais influente que o primeiro. Do que é que estamos à espera?
Parece claro que a moda pegou e que o PSD vai acabar por adoptar a eleição directa do lider. Alguns simpatizantes do PSD parecem não gostar da ideia porque isso permitiria a um punhado de secções do PSD encabeçadas por Gondomar dominar totalmente o partido. Acredito que seja verdade. Quero no entanto lembrar que cada partido só pode ambicionar ter os lideres que merece. Se querem merecer outros lideres terão que lutar por isso: pagar as cotas e convencer os amigos a fazer o mesmo.
Se os partidos que elegem os seus líderes tiverem um acréscimo significativo do número dos seus militantes os outros partidos dificilmente poderão ignorar uma tal fonte de receita.
O que é que fez durante o último ano para melhorar o nível da classe política portuguesa?

vai um rebuçadinho? Posted by Hello

Alternativas ao Prozac

O princípio do fim dos fundos comunitários, a entrada na Comunidade Europeia de países com nível cultural superior ao nosso e salários mais baixos, a abertura das fronteiras aos produtos chineses criaram uma situação em que muitos portugueses já têm ou terão dificuldades em manter o seu nível de vida e sobretudo a sua auto estima. Este blog pretende discutir estratégias pessoais e políticas para lidar com este problema. A fuga para a frente e a ilusão de estar acima da carneirada não estão entre as nossas opções.